fbpx

Academia da Face: já existe um lugar para você malhar os músculos do rosto  

Musculação para o rosto? Existe! Tendência de beleza nos EUA e na Europa, ela acaba de chegar por aqui. Será que você deve incluir mais esse treino na sua rotina fitness? 
Depositphotos

“Se você não treina, eventualmente tudo cai”, lançou a atriz Jennifer Aniston, em entrevista à revista InStyle. Ela, convenhamos, tem uma pele linda, aos 50 anos. E não disse nenhuma mentira, mesmo se estivermos falando dos 57 músculos que estão no seu rosto. Jen entregou que um de seus segredos de beleza são os tratamentos faciais com microcorrentes. Lá fora, eles fazem o maior sucesso – na badalada Face Gym, de Los Angeles e Londres, na Face Love, de NYC… “É como um treino para o seu rosto”, disse ela. A boa notícia é que o conceito chegou por aqui: acaba de inaugurar, em São Paulo, a Academia da Face.

Como uma musculação para o rosto

O tratamento signature é o Face Workout (R$ 279, 30 min). Tanto ele como o Eletric Face (R$ 159, 15 min) começam com uma massagem desintoxicante que aumenta a circulação de oxigênio e sangue na pele, o que já dá um efeito Cinderela – menos rugas, contorno mais firme, pele com viço. Ótimo para fazer antes de uma festa, por exemplo. Em seguida, o esteticista usa um aparelhinho com duas pontas de metal para aplicar correntes elétricas à superfície da  pele, estimulando os músculos faciais e gerando uma contração involuntária e potente.

Testamos o método utilizado na Academia da Face, a eletroestimulação muscular. “Ela promove uma contração supramáxima da musculatura – isso é muito além do que uma pessoa consegue fazer voluntariamente com uma mímica”, explica o dermatologista Alberto Cordeiro, especialista em cosmiatria, tricologia e laser, da clínica Horaios Estética e à frente da Academia da Face, em São Paulo. “Dessa forma, temos tonificação e efeito lifting imediato.” A gente garante: as caretas são inevitáveis! Mas, se você já experimentou um daqueles treinos de eletroestimulação do corpo, fique tranquila: a facial é beeem mais suave. Durante o procedimento,  senti um pouco de formigamento, mas é quase relaxante. E o resultado foi um up imediato.

A tecnologia de eletroestimulação por trás da microcorrente facial já foi usada em tratamentos para pacientes afetados por paralisia ou fraqueza dos músculos faciais que faz com que um lado do rosto “caia”. Agora a tecnologia está causando na área estética. “Como um exercício, você precisa fazer com frequência – neste caso, uma vez por semana – para obter melhores resultados”, avisa Alberto.

Academia da Face, em São Paulo / Divulgação

O que gera o lifting imediato

Sob a pele, há uma camada de tecido adiposo que se reduz com a idade, gerando diminuição da firmeza e uma aparência cansada. Exercitar os músculos faciais tonificaria e elevaria a pele. É mais ou menos como aquele efeito que a gente percebe quando termina o treino de musculação e os músculos “incham”, parecendo mais durinhos e definidos. A massagem e o treinamento de resistência, assim, rejuvenesceriam. “A eletroestimulação tem como efeito esperado esse lifting imediato. Mas, se a pessoa tiver uma rotina, ela vai perceber uma leve hipertrofia muscular, que faz com que a flacidez facial seja diminuída”, observa o médico. É uma academia, mas você paga por serviços individuais ou pacotes mensais, como em uma clínica de estética. 

Para fazer em casa

Também dá para malhar o rosto sem pegar trânsito, viu? Existem home devices como o Nuface Trinity, apelidado de “lifting de 5 minutos”. O dispositivo, aprovado pelo FDA, dispõe da mesma tecnologia a que os dermatologistas e esteticistas recorrem, mas é menos potente, para possibilitar o uso caseiro. E aí: você prefere treinar em casa ou na academia?

Reportagem Karina Hollo

veja também

Fechar Menu